Corra como uma garota: o mais rápido que puder!

Quantas vezes você ouviu o termo “você corre como uma garotinha”?

Corra como uma garota!

Pegando um gancho de um post sobre um comercial da P&G  que foi aplaudido de pé ao ser exibido no Super Bowl no EUA, eu gostaria de dizer algumas coisas à respeito do tema.

Ao longo dos anos passamos por diversas situações que nos ensinam a lidar com a vida, muda nosso pensando e transforma nosso jeito de agir, neste tempo descobri que a arma que mais mata neste mundo não são mísseis ou bombas, a arma que mais mata é a língua do ser humano.

Nós moldamos a sociedade em cima de certos preconceitos que se tornaram naturais pelo uso frequente de expressões como esta, o fato é que ser uma garota não a torna mais frágil ou que com o esforço e treinamento jamais chegará a ter a performance de um homem. Temos grandes exemplos e todo o mundo de como o treino e superação levaram as mulheres a lugares maiores e melhores, apesar de toda a falta de incentivo para que as coisas possam acontecer, afinal, jogo de futebol feminino não vende propagandas.

Esta não é uma conversa feminista, apenas não acredito nesta visão de que “garotinhas” não podem se superar, sabemos, biologicamente os homens possuem vantagens, mas não é esta a questão e o vídeo exemplifica bem o que estou dizendo.

É por este e outros motivos que atualizo este blog, ainda existem empresas que não buscam diferenciar homem ou mulher, inovam, produzem e divulgam quase que na mesma proporção para ambos os sexos.

A Nike, a P&G entre outras empresas buscam este propósito, incentivam o esporte independente da raça ou sexo, todos são iguais.

Just do it! Apenas Faça! Não ligue para o que você ouviu, continue correndo, nadando, jogando, lembre-se que “correr como uma garota” ainda é muito melhor do que falar e pensar como um jumento.

E claro, por novidades, a partir de hoje postaremos também os lançamentos da linha feminina da Nike no blog.

Sobre o Autor

  2 comentários sobre “Corra como uma garota: o mais rápido que puder!

  1. Guilherme
    3 de fevereiro de 2015 at 16:34

    O comercial é bom mas o fato é que dizer que alguém faz algo como uma garota é o típico caso de bullying, é uma ofensa pra dizer que alguém chutou a bola fraco, ou corre pouco, entendo que isso ofende um pouco o sexo feminino, mas como você disse, é uma questão biológica esta situação, então não vejo porque do drama.

  2. 13 de fevereiro de 2015 at 11:52

    Quando eu passei numa das lojas em Ipanema eu uauuu que show nunca vi tanto tanto glamour al mesmo tempo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *